ANQ, EP

Jovens

Para concluir o ensino básico (9.º ano) e o ensino secundário (12.º ano) através de uma aprendizagem mais prática, associada a uma profissão, e que permita continuar a estudar ou integrar o mercado de trabalho, existem vários percursos de dupla certificação (escolar e profissional) dirigidos aos jovens - Cursos Profissionais (CP), Cursos de Educação e Formação (CEF) de jovens, Cursos Artísticos Especializados (CAE) e Cursos de Especialização Tecnológica (CET). •••

Adultos

Existem diversos percursos de qualificação que, ao longo da vida, permitem obter uma certificação escolar de nível básico (4.º, 6.º ou 9.º ano) ou de nível secundário (12.º ano) e/ou uma certificação profissional, como o Reconhecimento Validação e Certificação de Competências (RVCC), os Cursos de Educação e Formação de Adultos (EFA), as Formações Modulares Certificadas (FMC) ou as Vias de Conclusão do Ensino Secundário (DL n.º 357/2007). É ainda possível obter uma qualificação através da avaliação de uma Comissão de Avaliação e Certificação (CAC) ou do reconhecimento de títulos estrangeiros. •••

Entidades

As entidades do Sistema Nacional de Qualificações, de natureza pública ou privada, promovem a qualificação, formação e aprendizagem para o desenvolvimento pessoal, bem como a progressão escolar e profissional dos cidadãos. A rede de entidades integra os Centros Qualifica, as escolas, os centros de formação profissional do IEFP e as entidades formadoras certificadas pela DGERT. •••

Sessão de assinatura da Carta de Princípios da Rede de Centros Qualifica do Ave | 21 de junho na Casa das Artes, em Vila Nova de Famalicão

Este evento contou com a presença da Presidente do Conselho Diretivo da ANQEP, Filipa Henriques de Jesus, do Vereador Leonel Rocha da CM de Vila Nova de Famalicão, da Vereadora Agostinha Freitas da CM de Vizela e da Secretária Intermunicipal da CIM do Ave, Maria do Rosário Azevedo e com os representantes dos Centros Qualifica da CIM do Ave. A Carta promove a cooperação entre as Autarquias e os Centros Qualifica do Ave e estabelece como princípios de atuação entre Centros Qualifica, o Princípio da Cooperação Institucional, o Princípio da Comunicação Institucional Articulada e o Princípio da Reciprocidade.

"Educação em tempo de pandemia: problemas, respostas e desafios das escolas" | Estudo do Conselho Nacional de Educação

Foi divulgado o estudo do Conselho Nacional de Educação “Educação em Tempo de pandemia: problemas, respostas e desafios das escolas”, baseado em dados recolhidos através de um inquérito por questionário, aplicado em julho de 2020, junto de diretores e de professores com funções de coordenação. O estudo pretende identificar as principais dificuldades sentidas, as respostas dadas e os desafios enfrentados pelas escolas portuguesas durante a primeira fase de confinamento, iniciada em março de 2020, bem como recolher informação que permita antever se a experiência vivida poderá ser impulsionadora de mudanças que transformem a escola no futuro. Pode aceder ao relatório, aqui.

#EUSOBREVIVI

campanha #EUSOBREVIVI, reforça a vigilância contra a violência doméstica e alerta para os desafios impostos pela pandemia COVID-19. A violência contra as mulheres e a violência doméstica é crime público e uma responsabilidade coletiva. Ligue 112 ou 800 202 148 ou envie uma SMS para o 3060

OCDE publica a edição de 2021 do Skills Outlook

Acaba de sair a edição de 2021 do Skills Outlook, publicação da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) dedicada à análise da distribuição e das necessidades de competências observadas nos Estados-membros da Organização. Elaborado sob o signo da pandemia da COVID-19, este relatório sublinha a importância da aprendizagem ao longo da vida e instiga os governos nacionais a aprofundarem esforços no sentido da ampliação das oportunidades de participação educativa e formativa, essenciais num mundo em mudança. Para possibilitar que mais pessoas continuem a aprender e a desenvolver as suas competências, o relatório instiga os países a centrarem-se em três tópicos-chave:

  • Colocar os aprendentes no centro da aprendizagem: oportunidades de aprendizagem diversificadas aumentam a qualidade da educação e formação. O desenho das políticas e programas deve ser inclusivo, acessível e adaptável.
  • Promover competências para a vida: a aprendizagem ao longo da vida deve suportar-se na posse de competências sólidas em domínios essenciais, como a literacia e a numeracia, bem como na motivação para aprender e no hábito de aprender. As políticas e programas devem mobilizar o poder da tecnologia, mas também considerar os efeitos que a tecnologia tem no alargamento das desigualdades existentes ou na criação de novas desigualdades.
  • Assegurar a coordenação das ações, para uma aprendizagem inclusiva e de alta qualidade: as políticas devem apoiar a constituição de mecanismos robustos de coordenação, gestão do conhecimento e partilha da informação, de modo a conferir a escala adequada às iniciativas de promoção da aprendizagem ao longo da vida. As políticas devem ainda melhorar os processos de reconhecimento, validação e certificação, para ampliar a visibilidade e transferibilidade das competências que tais processos evidenciam.

A versão integral do Skills Outlook 2021 e outras informações relevantes sobre esta publicação da OCDE podem ser consultadas aqui.

EPRAMI | “A Transição Digital do Ensino Profissional”

A Escola Profissional do Alto Minho Interior realiza no próximo dia 19 de junho às 09:45, um evento dedicado à temática “A Transição Digital do Ensino Profissional”. O evento será misto, com participação online e presencial, e contará com a presença do Senhor Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, e da Presidente do Conselho Diretivo da ANQEP, Filipa Henriques de Jesus, enquanto oradora, no painel presencial de discussão sobre “A Transição Digital do Ensino Profissional".

Reuniões Regionais no âmbito da implementação do Programa Qualifica

No âmbito da implementação do Programa Qualifica, a ANQEP promove um conjunto de reuniões regionais com Diretores(as) e Coordenadores(as) dos Centros Qualifica promovidos por Agrupamentos de Escolas ou Escolas não agrupadas. Estas reuniões, que estão a decorrer entre 14 a 15 de junho, contam com a participação do Secretário de Estado Adjunto e da Educação, João Costa, da Presidente do Conselho Diretivo da ANQEP, Filipa Henriques de Jesus e da Subdiretora-Geral da DGEstE, Florbela Valente. Estas reuniões têm como principais objetivos: i) Fazer o balanço da atividade dos Centros Qualifica, desde 2017; ii) Discutir o papel dos Agrupamentos de Escolas ou Escolas não agrupadas na qualificação de adultos e no acompanhamento dos seus percursos de qualificação; iii) Partilhar constrangimentos e boas práticas no que diz respeito à organização e ao desenvolvimento do trabalho das equipas destes Centros Qualifica.

Quality Assurance in VET: Placing People First | 2 de junho - ANQEP

No dia 2 de junho a ANQEP organizou a conferência “Quality Assurance in VET: Placing People First” onde cerca de 580 pessoas assistiram ao evento. Pode ver ou rever a conferência no canal do YouTube da ANQEP, aqui, e aceder às apresentações dos palestrantes, aqui.

Comissão Europeia lança Plataforma para as Competências e o Emprego na Área Digital

A Comissão Europeia, em articulação com vários parceiros dos Estados-Membros, lançou, no dia 20 de maio, a Plataforma para as Competências e o Emprego na Área Digital. Esta plataforma consiste num balcão único para informações, iniciativas, práticas e recursos de elevada qualidade em matéria de competências digitais. Numa altura em que 42% dos europeus carecem de competências digitais básicas, a nova plataforma pretende contribuir para colmatar o défice de competências digitais na Europa e ainda para reforçar a coligação europeia para a criação de competências e emprego na área digital, bem como as suas 25 coligações nacionais. De acordo com o comunicado da Comissão Europeia, juntamente com o Programa Europa Digital e o Mecanismo de Recuperação e Resiliência, esta plataforma irá contribuir para os objetivos da Década Digital da Europa, nomeadamente para que, até 2030, pelo menos, 80% dos europeus disponham de competências digitais básicas e para que 20 milhões de especialistas em tecnologia digital estejam empregados. Irá contribuir igualmente para o Pacto para as Competências, um modelo de compromisso comum para o desenvolvimento de competências na Europa. A plataforma é financiada pelo Mecanismo Interligar a Europa. Poderá aceder a mais informações aqui.

EPALE: Iniciativa Histórias da Comunidade 2021

A Plataforma Eletrónica para a Educação de Adultos na Europa (EPALE) lançou uma nova edição da iniciativa Histórias da Comunidade!
Através desta iniciativa, a EPALE convida os profissionais de educação e formação de adultos a partilharem as suas histórias e experiências nos domínios da educação e formação relacionando-as com os três focos temáticos deste ano da EPALE:
• competências para a vida para capacitar os adultos a aprenderem e participarem;
• a Transição Digital e as oportunidades de aprendizagem combinada;
• a Mudança Social Inclusiva para a Sustentabilidade e Justiça.
Assim, até ao dia 29 de outubro de 2021, os profissionais de educação e formação de adultos podem submeter as suas histórias, acompanhadas por fotos, através do link https://epale.ec.europa.eu/en/form/community-stories-initiative, sendo convidados a relatá-las, dando destaque:
• aos projetos atuais em que estejam envolvidos;
• aos aspetos mais interessantes das suas experiências enquanto profissionais de educação e formação de adultos;
• à forma como o seu trabalho se alterou nos últimos anos;
• aos desafios futuros no campo da educação e na sua área específica de interesse.
Este ano, a iniciativa integra a disponibilização de brindes com a marca EPALE aos primeiros 100 utilizadores da EPALE que submetam uma história que venha a ser aceite.
Para além disso, todos os meses, de maio a novembro, haverá ainda um sorteio entre os utilizadores que comentarem as histórias: 5 utilizadores por mês de entre os que fizerem comentários às histórias publicadas serão escolhidos aleatoriamente e receberão um brinde. Os comentários deverão ser relevantes e relacionados com o tópico para serem considerados elegíveis.
Participe e obtenha mais informação sobre esta iniciativa aqui.

Acelerador Qualifica: incentivo financeiro de aproximadamente 500 euros, atribuído a quem pretenda concluir a sua formação

Presidente da ANQEP falou ao Expresso sobre o que vai ser o Acelerador Qualifica, o novo incentivo ao aumento dos níveis de qualificação, dirigido a adultos com habilitação inferior ao ensino secundário. O montante está previsto no âmbito do Programa Qualifica e, no total, o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) apresentado por Portugal prevê €55 milhões a distribuir por 100 mil adultos inscritos em processos de reconhecimento, validação e certificação de competências (RVCC) até 2025. Os processos de RVCC são uma mais valia para concluir percursos de qualificação. Através de um RVCC, os adultos podem ver reconhecidos conhecimentos e capacidades que adquiriram ao longo da vida, em formação contínua ou através de experiência profissional, e têm sempre pelo menos 50 horas de formação complementar obrigatória. Até agora era a única modalidade que não contava com qualquer tipo de apoio aos formandos. Leia a notícia do Expresso aqui.

 

Comunidade Prática EPALE - INFONET: Desafios para a Educação de Adultos numa Europa mais Social e mais Solidária

Hoje, realiza-se o webinar "Desafios para a Educação de Adultos numa Europa mais Social e mais Solidária" organizado pela Comunidade Prática EPALE - INFONET. Este espaço de debate terá dois temas: i) a Cimeira Social do Porto e os impactos previsíveis na educação de adultos e na aprendizagem ao longo da vida; ii) O que podem os Centros Qualifica introduzir nas suas práticas em termos imediatos, tendo em conta as conclusões da Cimeira Social do Porto. A ANQEP marcará presença através da Vogal do Conselho Diretivo da ANQEP, Ana Cláudia Valente, enquanto oradora no primeiro tema.

Novo estudo do CEDEFOP sobre o futuro da Educação e Formação Profissional

O novo estudo do CEDEFOP (European Centre for the Development of Vocational Training) sobre o futuro da Educação e Formação Profissional (EFP), pretende recolher a opinião dos operadores da EFP sobre as mudanças recentes e o caminho futuro da EFP, com vista a contribuir para uma melhor compreensão dos desafios e oportunidades que a EFP europeia enfrenta na próxima década. Um dos principais focos do estudo é compreender a forma como a oferta de EFP se alterou no passado recente e como se espera que mude no futuro. Dada a importância do contributo dos operadores da EFP, o CEDEFOP convida-os a responderem a um pequeno questionário, disponível aqui.

Novo site da EPALE

A Plataforma Eletrónica para a Educação de Adultos na Europa (EPALE) tem um novo site, mais apelativo, rápido e amigável. Para além de um novo design, o novo site da EPALE integra agora um menu com quatro novos itens, integrando novas funcionalidades criadas a pensar nas necessidades e nos interesses dos profissionais de educação e formação de adultos de toda a Europa. O primeiro - Contribuir - permite aceder e submeter conteúdos e ainda participar nas atividades da comunidade, como por exemplo, discussões online na iniciativa Histórias da Comunidade. O segundo – Colaborar – é, por excelência, o item dedicado à cooperação e ao intercâmbio, permitindo o acesso a comunidades de prática ou a pesquisa de parcerias para a realização de projetos ou troca de pontos de vista. O terceiro – Aprender – é o espaço reservado à melhoria de competências e à requalificação, disponibilizando Cursos Online Abertos e Massivos, bem como recursos. Por fim, no último item em destaque - A Minha EPALE – permite consultar a presença de cada utilizador na EPALE e agiliza a sua ligação/colaboração na plataforma. Se é profissional de educação e formação de adultos e ainda não faz parte desta comunidade, aceda, registe-se e beneficie de todas as funcionalidades que esta plataforma tem ao seu dispor. Saiba mais na página da EPALE, aqui.

Sessão de “Lançamento online do Guia de Implementação para o Reforço da Garantia da Qualidade na Educação e Formação de Adultos em Portugal”

Decorreu hoje, 21 de abril, a Sessão de “Lançamento online do Guia de Implementação para o Reforço da Garantia da Qualidade na Educação e Formação de Adultos em Portugal”, organizada pela OCDE, em conjunto com a Comissão Europeia e com a ANQEP. Este evento contou com a participação do Secretário de Estado Adjunto e da Educação, João Costa e do Secretário de Estado Adjunto, do Trabalho e da Formação Profissional, Miguel Cabrita. Contou também com a presença da Presidente do Conselho Diretivo da ANQEP, Filipa Henriques de Jesus, e com o Embaixador Permanente de Portugal na OCDE, Bernardo Lucena.

 

Portugal tem feito grandes investimentos no aumento do nível de educação e formação em adultos. Com o Programa Qualifica, têm vindo a ser realizados investimentos em grande escala na qualificação e requalificação de adultos. Para além da necessária expansão da oferta de oportunidades de educação e formação para adultos, a qualidade e a relevância da formação ao longo da vida são igualmente dimensões fundamentais desta aposta.

 

O Guia de Implementação para o Reforço da Garantia da Qualidade na Educação e Formação de Adultos em Portugal distingue duas dimensões-chave de garantia de qualidade: (i) a certificação das entidades formadoras; (ii) a monitorização dessas entidades e dos percursos de formação dos adultos, nomeadamente, dos seus resultados na melhoria das qualificações e no aumento dos níveis de empregabilidade. Pode aceder às Key Findings aqui, e ao Guia completo aqui.

Novo site do Catálogo Nacional de Qualificações

Já está disponível o novo site do Catálogo Nacional de Qualificações (CNQ). Mais de uma década depois da criação do CNQ, pretende-se agora tornar o site mais legível e ajustado às necessidades dos seus utilizadores.

 De entre as várias alterações, salienta-se a:

  • Maior visibilidade ao conjunto de atividades e competências associadas a cada qualificação, bem como, maior visibilidade às vias de acesso à qualificação;
  • Integração de percursos de formação de curta e média duração, para jovens e adultos, em áreas emergentes e de valor acrescentado para a economia;
  • Integração de Unidades de Competência (UC) / Unidades de Formação de Curta Duração (UFCD) relativas a Competências Transversais;
  • Possibilidade de aceder às qualificações por Conselho Setorial para a Qualificação;
  • Possibilidade de consultar, de forma autónoma, UC a UC, o referencial de competências chave de educação e formação de adultos – nível  básico e  nível secundário;
  • Possibilidade de integrar qualificações estruturadas em UC, que se baseiam e se descrevem em resultados de aprendizagem (RA).

Rede de ofertas profissionali- zantes 2021/2022

Está disponível a Circular nº 1/ANQEP/2021 relativa ao processo planeamento e concertação das redes de ofertas profissionalizantes para o ano letivo 2021-2022, onde se definem as orientações metodológicas, os critérios de ordenamento, os procedimentos e calendarização desse processo, e respetivos anexos:Anexo I - Critérios de ordenamento da rede de Cursos de Educação e Formação de Jovens, para o ano letivo 2021-2022;Anexo II - Critérios de ordenamento da rede de Cursos Profissionais, para o ano letivo 2021-2022.

Programa Qualifica

Programa Qualifica

Programa dirigido a adultos que permite melhorarem as suas qualificações escolares e profissionais, possibilitando o aumento dos seus níveis educação e formação.

Catálogo Nacional de Qualificações

Um instrumento de gestão estratégica das qualificações nacionais de nível não superior e de regulação da oferta formativa de dupla certificação.